MENU

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Mulher mata o marido e fica em liberdade em Itaituba

Atualizado as 23h.
A acusada foi posta em liberdade em função das alegações de que era maltratada pelo companheiro e que teria agido em legítima defesa e ainda da falta de um presídio feminino em condições de  recebê-la diante da da situação de grávida, no oitavo mês de gestação. Mas o fato não é motivo de estranhar em Itaituba pois temos situações que chamam a atenção da sociedade muito mais forte como é o caso do "bolão", acusado de matar a sogra e ter sido solto poucos dias depois da morte da senhora de idade avançada. Mas de qualquer forma paira no ar uma sensação de que se matar alguém já não é um fato que imponha, necessariamente, a prisão, embora a sociedade não concorde com essa postura do estado. E fica a sensação de impunidade.

Por volta das 21 horas de ontem , 23/04, a jovem Maria Antônia Castro Neta, 22 anos, matou com uma facada o esposo dela, João Edwilson de Oliveira , 42, no bairro Piracanã. Ao repórter Mauro Torres da TV Tapajoara, ela disse que matou para não morrer. E ainda que era constantemente espancada pelo marido. João era funcionário da loja Altran Tintas. Ainda durante a madrugada uma guarnição da Polícia Militar, ao comando do sargento Araujo, foi informada do paradeiro da acusada que foi presa e apresentada na 19ª Seccional para as providências cabíveis. Fato complicador é que a jovem está grávida e a poucos dias de ter o filho.
≤≥ Blog RPI /rota policial de Itaituba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

colabore: envie seu comentario para o blog