MENU

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Após trabalhar para CBF e Fifa na Copa, Ronaldo critica corrupção: 'É revoltante'

Jornal do Brasil

O ex-jogador Ronaldo defendeu, na manhã desta quarta-feira (3), a renúncia de Marco Polo Del Nero da CBF, após os escândalos de corrupção que eclodiram na Fifa, com a prisão do vice-presidente brasileiro da entidade, José Maria Marín.

Ronaldo comentou a renúncia do presidente da Fifa, Joseph Blatter, anunciada nesta terça-feira (2), quatro dias após ele ter sido reeleito.
"Adoraria que Del Nero renunciasse também. Ele não tem dado um grande exemplo. É evidente a relação que ele (Del Nero) tem com o ex-presidente (José Maria Marin, preso na Suíça). É revoltante a gente ver a administração do futebol brasileiro e mundial nessa crise corrupção. Espero que essas investigações se intensifiquem a fundo e se intensifiquem principalmente aqui no Brasil. Seria muito bom ele aproveitar o momento e renunciar", disse.

Durante a Copa do Mundo de 2014, Ronaldo ocupou um cargo de direção do Comitê Organizador Local, que era financiado pela Fifa. Ele atuou como uma espécie de porta-voz do comitê. Na ocasião, Ronaldo afirmou que encarou o convite como um desafio, "uma honra". E que enxergava na missão uma maneira de ajudar a consolidar uma aura de otimismo e orgulho do povo brasileiro em relação ao evento.

Ronaldo criou um projeto de comunicação em 2002, para compra dos direitos de transmissão do Campeonato Espanhol pela Rede Bandeirantes, que teve a parceria com a Traffic, empresa envolvida nos escândalos de corrupção. Quem se pronunciou sobre o assunto foi Kleber Leite, que era vice-presidente da Traffic. A Kefler, empresa de Kleber Leite, também é alvo de investigação no caso.

Depois disso a Traffic e a 9ine entraram no mercado disputando projetos no ramo de marketing esportivo.

J. Hawilla, dono da Traffic, foi morar nos EUA em 2013, já com indicações para o NASL e conseguiu a direção de times de segunda divisão. Um ano depois, quem chega ao mercado do futebol americano? O Fenônemo. Nesta altura do campeonato, craque nos campos e nos negócios, tanto na 9nine como no Grupo WPP do Brasil. Ele negociou sociedade no Fort Lauderdale Strikers, que quatro meses antes era adquirido por empresários brasileiros da Traffic. Este mesmo grupo tem sociedade no Carolina Railhawks.

O executivo Aaron Davidson, ex-presidente dos Strikers e atual do Carolina e da Traffic nos EUA, também é um dos executivos da Fifa na lista divulgada pela Justiça americana.

Agora, Ronaldo prevê mais denúncias

Ronaldo afirmou, nesta quarta-feira, que mais denúncias devem surgir: "Acho que está só no inicio, que tem muita coisa a ser descoberta. Eu estou vendo um movimento muito grande, político até, para descobrir tudo que se trata, que se passa nos bastidores do futebol brasileiro", afirmou, acrescentando: "Futebol precisa de renovação no seu comando, nas suas federações. Nossa crise dentro de campo começa na administração do futebol. Acho que os políticos e administradores do futebol que forem pegos por corrupção têm de ser presos. Todo."

O ex-jogador destacou que não tem "vontade nenhuma" de assumir um cargo de presidente da CBF. "Temos de encontrar lideranças que queiram aproveitar esse momento e fazer um futebol melhor. Temos que exigir gestões profissionais dos clubes, profissionais da CBF. Temos de exigir essa transparência e profissionalismo. Posso te dizer que o futebol precisa de gente honesta, gente querendo fazer o bem, gente querendo promover o futebol e cidadania. Todo mundo quer ver um líder do futebol em quem confiem. Temos de esperar que isso (a investigação) aconteça também no Brasil, porque tem muita coisa errada aqui. No cenário em que está, eu não tenho vontade nenhuma de assumir algo na CBF."

Nas redes sociais, Ronaldo vira piada

Após as declarações, Ronaldo virou motivo de piada nas redes sociais. Internautas lembraram o fato de um ex-jogador ter sido garoto-propaganda da CBF e da Fifa na preparação para Copa do Mundo de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

colabore: envie seu comentario para o blog