MENU

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Agricultores interditam BR-230, rodovia Transamazõnica, no município de Itaituba sentido Jacareacanga

Rodovia Transamazônica foi desinterditada na ainda tarde deste dia 29/01


Depois da confirmação pela Rede Celpa de que os serviços começam na segunda, os colonos, que estavam fechando a BR 230, levantaram acampamento desocupando a rodovia. Mas antes disso houve algumas situações preocupantes, inclusive agressões físicas contra pessoa que tentava passar pelo local interditado. Porém o fato mais desagradável foi praticado por algum irresponsável que jogou correntes nos fios que levam energia para várias comunidades provocando animosidade entre moradores da região e o movimento. Fato também notório foi a vontade de alguns integrantes do grupo de revoltados de prejudicar àqueles que já possuem energia elétrica do programa de eletrificação Rural do Governo Federal.




28//01 15h30
Os manifestantes abandonaram agora a pouco o km 09, porém deixaram a estrada que dá acesso à cidade interditada com barro e toras de madeira.

Agricultores que desde o dia 26 de janeiro estavam mantendo fechada a estrada de Barreiras, que dá acesso a várias comunidades próximas a Itaituba, resolveram abandonar o local e se deslocaram para a BR 230, Rodovia Transamazônica, para tentar obrigar o governo a acelerar a expansão do programa de eletrificação rural Luz Para Todos. Os manifestantes pertencentes a várias comunidades fecharam a BR 230 no km 06 logo pela manhã. Para aumentar o problema das pessoas que trafegam na rodovia, que tinham a possibilidade de usar um desvio localizado no km 09, eles decidiram interditar também nesse outro local. E essa atitude de estrangular completamente o trânsito pode resultar numa situação insustentável, que sabe-se como começa mas não como termina. Todo movimento precisa de pessoas que tem uma visão mais intransigente, porém deve haver pessoas de bom senso para negociar e evitar que aconteça algo que possa prejudicar tanto o manifestante como o usuário da via.




Segundo informações recentes houve um princípio de confusão no km 09 e foi solicitada a presença da PM para garantir a integridade das pessoas. Mas para evitar que algo grave aconteça é preciso equilíbrio e que os participantes do movimento tenham a consciência que as pessoas que usam a estrada estão impedidas de usufruir o direito de ir e vir assegurado na constituição. Que eles merecem ter a sonhada energia elétrica, porém devem buscar prejudicar o mínimo possível aqueles que estão sendo prejudicados sem dever nada na questão.
≤≥ Blog RPI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

colabore: envie seu comentario para o blog